quarta-feira, 7 de março de 2012

Carnaval 2012 na ACRAD

video



Tarde carnavalesca na ACRAD
Domingo, dia 19 de Fevereiro, a Associação Cultural e Recreativa de Aldeia da Dona (ACRAD), aproveitou a presença de conterrâneos vindos de fora e o bom tempo, para celebrar o Carnaval, com muita cor e animação à mistura.
Por volta das 15h00 desse domingo, as pessoas começaram a reunir-se na sede da ACRAD e como o tempo estava mesmo agradável, decidiu-se passar a tarde fora, para aproveitar os raios de sol. Enquanto um grupo de homens jogava à malha, o resto do pessoal passou pelo ateliê improvisado da Beatriz que, com muita arte, mascarou todos os que quiseram prestar-se à brincadeira. Logo que o jogo da malha acabou, todos os presentes rumaram para o interior da sede, dando início ao lanche. A mesa estava repleta de coisas boas, entre as quais; charcutaria, queijo, pão, bolos e doces, e até os saborosos caracóis fizeram parte da ementa… Tudo generosamente oferecido pelos sócios ali presentes. Cada qual fez questão de trazer qualquer coisa para todos partilharem nessa tarde de convívio carnavalesco. Não esquecendo dois bolos de aniversário e champanhe para festejar os anos de duas sócias, a Edith, esposa do João André e a Ti Belmira, esposa do Ti Mário. Dois simpáticos casais que residem em França, e que vieram passar uns dias à saudosa terra. A destacar, a presença de crianças devidamente mascaradas, entre elas, uma princesa, um espantalho e uma bebé, que ajudaram a criar este ambiente de festa e de folia, próprio do Carnaval. Até se chegou a ouvir o som de uma vouvouzela! Com ou sem cara pintada, com ou sem disfarce, a magia do Carnaval pairou no ar, espalhando alegria e boa disposição pela assistência.
A Direcção da ACRAD, aproveita para agradecer a presença de todos os sócios e amigos que fizeram as honras da casa. Partilhando não só um lanche mas também, e sobretudo, uns momentos alegres de são convívio, conseguindo reunir cerca de 30 pessoas, dando assim, ânimo e força para a realização de futuros eventos nesta nossa pequena, mas resistente, aldeia.

Celda Gonçalves